Como ir ao Machu Picchu

May 24, 2019

Na lista das 7 maravilhas do mundo moderno, o Machu Picchu é um dos lugares mais visitados do mundo. O que muitas vezes trava os turistas, é em como ir ao Machu Picchu. Como chegar? Onde ficar? O que se preocupar para que o passeio seja completo e não aconteçam contratempos que estraguem a viagem? 

 

Por isso eu resolvi montar esse post, para ajudar vocês a garantir que sua visita à esse sítio arqueológico maravilhoso, seja uma experiência fantástica, como a minha foi! 

 

 Primeiramente, defina quando ir. 

As melhores épocas são as que não chovem por lá. Pois vão garantir que seu passeio não estrague por mal conseguir ver as coisas ou tirar suas fotos. 

Eu fui no início de Maio, e por muita sorte no momento que estava no parque, não choveu, mas assim que desci o céu caiu, e quem estava entrando quando eu saí, certamente não se deu tão bem quanto eu. 

 

As melhores datas para ir, são de Junho a Setembro, que é o período que menos chove na região. Fora isso, você vai contar com a sorte. 

 

Depois é imprescindível definir qual será o seu ponto de saída. A sua cidade base!

Eu aconselho 3 opções pra vocês definirem qual a que se encaixa mais na experiência que querem viver: 

 

 

 

 

Águas Calientes -         A cidade (que é bem pequena) onde fica a atração, tem alguns hotéis e restaurantes. E também uma feira de                                                       artesanatos.

 

                                       Caso opte por ficar em Águas Calientes, não espere nenhuma estrutura fenomenal ok? A cidade serve mais de base                                           para as pessoas que escolhem a travessia por trilhas e é onde o trem para. 

                                       Os valores de acomodação em Águas Calientes não são baratos, justamente por ser a cidade onde fica a                                                             principal atração do país, e o custo benefício só compensa caso você queira descansar uma noite apenas. 

                                      

 

 

Ollantaytambo -         Cidade onde fica a estação de trem para a rota do Machu Picchu. É uma cidade pequena com alguns restaurantes e                                           hotéis nos estilo pousada. Mais uma opção para quem quer ir com mais calma e não fazer uma viagem muito longa no                                       mesmo dia. Mas não espere nada demais dessa cidade também. 

 

 

Cusco -                       A segunda cidade mais famosa e visitada do Peru, e o ponto base para todos os principais passeios. Por muitos anos                                          Cusco foi até a capital do império Inca, portanto você vai encontrar diversas coisas pra fazer por lá também. 

 

                                                              Confira o post do blog sobre Cusco com todas as dicas da cidade

 

                                    Cusco fica numa distância considerável do Machu Picchu, mas na minha opinião, é sim a melhor escolha porque vai                                           otimizar sua experiência e garantir que você não fique pulando de um hotel para o outro. 

 

 

Escolhida a cidade base, você precisa definir qual vai ser a sua rota, e principalmente qual vai ser a cia de trem que vai optar para fazer o percurso que sai de Ollantaytambo. 

 

São duas as opções: Inca Rail e Perurail. Ambas com suas particularidades, mas que entregam a mesma coisa, que é chegar à estação Machu Picchu Pueblo em Águas Calientes. 

O que eu aconselharia você escolher é entre preços, categorias e as rotas. 

 

Mas como o meu intuito aqui é facilitar a sua escolha para que você não fique inseguro ou se perca, eu vou passar o que pra mim é o mais descomplicado e efetivo para se fazer ok? 

 

1º Escolha a cia e a categoria do trem

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Minha opção foi o Vistadome da PeruRail, porque ele era o meio termo entre a categoria mais chique e a mais simples e estava mais barato que o 306° da PeruRail que é o similar a ele. Ambos tem esses nomes, pois tem janelas nos tetos, permitindo que o passageiro desfrute de uma vista panorâmica durante todo o trajeto. 

 

2º Defina o horário de saída 

 

Muito importante tentar um horário bem cedo principalmente se você estiver saindo de Cusco, porque o parque tem hora para fechar, e você não vai querer chegar e fazer tudo correndo. Opte pelo retorno no final da tarde, porque isso te dará tempo de almoçar e dar uma passeada em Águas Calientes. Acredite, vai ser bem melhor! Porque são 01h30m só de trajeto de trem. 

 

3º Garanta que o seu tour inclua todos os ingressos

 

Você vai precisar de um traslado da cidade que esteja situado (caso opte por Cusco); os tickets do trem; a passagem do ônibus em Águas Calientes que sobe para o parque; e finalmente o ingresso do Machu Picchu. 

 

Em alguns casos você terá até a opção de almoço, onde comerá em um restaurante conveniado com entrada, prato principal e sobremesa inclusos. 

Tudo escolhido, é hora do roteiro: 

 

 

 

1º  Saída de Cusco para Ollantaytambo de Ônibus

 

Trajeto de mais ou menos 2h numa estrada super bem conservada e segura. Como saí 4h da manhã, fui dormindo o caminho inteiro, e nem senti. O traslado pega na porta do hotel, então nem tive que me preocupar em procurar ponto de encontro. E tudo foi combinado e confirmado com 1 dia de antecedência por telefone. A empresa liga para o hotel e se você não estiver passa todos os detalhes para a recepção.

 

2º  Trem de Ollantaytambo a Machu Picchu Pueblo

 

A parte mais legal de todo o trajeto, porque a vista durante todo o percurso é linda! O trem passa o caminho todo beirando um rio, e montanhas. 

 O Vistadome da PeruRail, além de ter serviço de bordo que incluía uma bebida e um brownie, teve um show folclórico e um desfile de peças de alpaca com os tripulantes, com intuito de venderem as roupas. Foi bem interessante. 

 

 

3º Ônibus para subir ao Machu Picchu

 

Desembarcando na estação Machu Picchu Pueblo que fica em Águas Calientes, você cruza a feira de artesanatos e se depara com uma ponte onde vai ver uma fila de ônibus (na sua maioria verdes). Geralmente esse é também o ponto de encontro com o seu guia. Eu no caso, não encontrei o meu na saída da estação, e ele me procurou nessa fila. Não tem erro! 

 

Esse ônibus você pega assim que terminar o passeio também, para voltar para Águas Calientes. Vai desembarcar na frente da feira que dá na estação. 

Acredite, é tudo tão pequeno, que não existe possibilidade de você se perder! 

 

4º Trem retornando de Águas Calientes a Ollantaytambo 

 

Terminou o passeio, caso você não tenha o almoço incluído no pacote que fechar, é hora de voltar à Ollantaytambo no mesmo trem que chegou em Águas Calientes. Preste atenção no horário de saída do seu trem, pois eles sempre vão lotados, e você dificilmente conseguirá reacomodação em um outro. caso dê no show

 

5º Traslado de Ollantaytambo ao seu hotel de Cusco

 

Finalmente, ao chegar na estação de origem, logo na saída vai se deparar com dezenas de guias com placas nas mãos. Em uma dessas placas você vai ver o seu nome. Siga ele, e entre na van ou ônibus que te levará de volta a Cusco na porta do seu hotel. 

 

Existem outras formas de chegar ao Machu Picchu. Como fazendo o contorno pelo caminho do Vale Sagrado (daí já entra outra excursão), ou alugando um carro de Cusco até Ollantaytambo. 

 

Eu optei e estou indicando, o que pra mim, foi a alternativa que menos iria dar dor de cabeça e gerar preocupações com os detalhes. Foi tudo muito intuitivo, só tive que seguir. Mas há quem queira mais liberdade nesse trajeto, aí vai de cada um! 

 

Caso tenham se interessado pelo roteiro que eu escolhi, e queiram fazer igual, estou disponibilizando abaixo o link que eu emiti. O mais importante é comprar com uma empresa especializada e que vá te dar todo o suporte que precise, por isso eu sempre escolho a Get Your Guide

                               Clique aqui ou na imagem para comprar o seu Tour do Machu Picchu com toda a facilidade que precisa

 

 

Outra coisa muito importante em se atentar: 

Use calçados confortáveis, leve protetor solar e principalmente repelente de insetos. 

 

E eu altamente recomendo fazer um seguro viagem, pois além da altitude no Peru, judiar de muita gente, num passeio como esse pode ocorrer uma queda ou algum incidente, que estando assegurado, não vai ser mais que um susto! 

 

 

Espero que o post ajude vocês a organizarem a sua viagem ao Machu Picchu. Se tiverem dúvidas, é só me perguntar nos comentários. 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Você também pode gostar:

O que fazer em Praga

December 9, 2019

O que não passa no Raio X do aeroporto?

November 7, 2019

1/2
Please reload

Sobre Mim

✈ World Traveler

♉ Taurino - Nascido em 1988

 English, Spanish and Portuguese spoken

📍São Paulo - Brasil

🐶😺 Amo animais

 

Leia Mais

12924473_1124827837567708_11127484166396

© Pra onde ir agora?