10 Erros comuns de Turistas em viagens

August 23, 2017

 Existem algumas atitudes que por falta de experiência, ou até mesmo noção por assim dizer, fazem com que algumas pessoas tornem o sonho de uma viagem um pesadelo. Isso tanto para elas quanto para os outros dependendo do caso.

 Muito se ouve falar sobre a pessoa que tem “cara de turista” quando está em algum lugar. E isso é de fato o gancho para o nosso assunto.

 

Aqui vão 10 dicas que você deve estar sempre atento ao viajar, para que não atrapalhe a sua ou a viagem do próximo:

 

1 . Evite aceitar encomendas

 

Comecei com essa, pois particularmente pra mim é a que mais irrita!

 

 

 

 A coisa mais fácil que existe é quando você trabalha em um ramo ou atividade, encontrar alguém que te aborde o tempo todo questionando se você consegue algum desconto ou vantagem para ele não é? Pra viajantes isso acontece também, mas de uma maneira muito mais inconveniente.

 Tem gente que evita até anunciar que vai viajar porque já sabe que vai aparecer um ou outro pra fazer as malditas encomendas!

 Por que isso estraga sua viagem? Porque se comprometer em trazer algo para alguém, é comprometer tempo de viagem que as vezes você não tem sobrando para procurar o que aquela pessoa pediu, é peso a mais na sua bagagem que poderia ser utilizado com coisas suas e do seu interesse, é a possibilidade de ser parado na alfandega e ter que pagar o imposto não só pelo que você trouxe para a pessoa, mas todo o resto. E por fim é ter que muitas vezes usar do seu dinheiro que pode estar contado para viagem em compras para terceiros, que na grande maioria das vezes não vão gostar nem que você cobre uma porcentagem por todo o esforço que teve para trazer. Digo isso porque a maioria absoluta dos “sem noção” que fazem essas encomendas, não mandam o dinheiro antecipadamente... preferem pagar quando chegar, isso quando pagam!

Portanto, não se sinta mal em recusar as encomendas. Isso vai garantir pra você uma viagem mais tranquila, sem aquele peso da responsabilidade por ter se comprometido com alguém a comprar algo que as vezes você nem sabe onde encontrar no destino que vai.

 

 

2. Programe o horário de chegar no aeroporto

 

Quem nunca viu aquelas famílias enlouquecidas trombando em tudo e todos dentro do aeroporto porque estão atrasados para entrar em um voo?

Isso pode acontecer por diversos motivos, mas se você está viajando a turismo, não vai querer iniciar a sua experiência já com essa carga tão pesada, certo?

Portanto programe-se para estar no aeroporto no mínimo 2 horas antes do seu horário de embarque. Isso se você já tiver feito o check in online pelo site ou aplicativo da cia, do contrário (especialmente se estiver viajando em família) transforme essas 2h de antecedência em 2:30h.

 

 

  

 

 

Isso evitará que você perca seu voo, ou até na pior hipótese pareça um louco fugindo de alguma coisa rs!

Fez seu check in no horário, entrou para a sala de embarque? Vá direto para o seu portão pelo menos para se certificar que é dali mesmo que vai partir seu voo. Pode ter certeza que essas medidas vão te garantir um sossego que não se paga!

Lembre-se que todo o seu esforço para programar a viagem tem que resultar em duas coisas no final: prazer e tranquilidade. Portanto esse é sim um item muito importante.

 

 

3. Não se monte para ir para o aeroporto

 

 Algumas pessoas não tem o senso de estarem pecando pelo exagero, e acabam por se enfeitarem tanto para um voo que até parecem uma alegoria de escola de samba. Sem contar com as inúmeras coisas que carregam na bagagem de mão.

 Não seja uma dessas pessoas!

 Isso vai evitar que você passe constrangimento ao ter que ficar tirando e colocando aquele cinto, colar, chapéu, anel, casaco, relógio, garrafa d'água, copo de café e todas as outras coisas que SEMPRE nos deparamos com alguém tendo que tirar ou jogar fora pra poder passar pelo Raio X.

 Entenda, você não vai ser poupado da revista caso pareça mais chique! Ali é um ambiente onde todo mundo é igual, portanto não atrase nem a sua nem a entrada das outras pessoas na sala de embarque por ter ido como um cabideiro!

Sem contar que quando você vai fazer um voo longo, é fato que vai ficar dando cotoveladas em quem estiver do lado pra poder tirar todas essas coisas quando começar (porque vai começar) a se sentir incomodado e preso no avião.

 

4. Certifique-se que está levando documentos, vouchers e vacinas

 

 Já vi pessoas irem para o aeroporto, fazer um voo internacional sem um caderninho básico e fundamental para essa atividade que se chama passaporte!

 Claro que isso é um caso extremo e bizarro, mas não é incomum para quem trabalha em aeroporto ter que lidar.

 É fundamental que antes de você se quer sair da sua casa, montar um check list com todas as coisas que precisa levar, e no momento de sair confira se está com tudo dentro da bolsa. Porque não vai adiantar chorar... sem documentação não se viaja! Isso é uma medida de segurança para você e todos que viajarão no mesmo voo.

 Mesma coisa caso você esteja indo para um país que exija uma determinada vacina para entrada de estrangeiros. Verifique assim que estiver programando a viagem, tome a vacina e o mais importante de tudo: GUARDE O COMPROVANTE! Para algumas vacinas (como a da febre amarela), a fiscalização exige o cartão internacional. Esse você consegue facilmente em qualquer unidade da Anvisa, mostrando o comprovante da vacina que recebe no posto de saúde.

 Leve vouchers de tudo. Impresso ou eletrônico. Eles são a garantia de que suas reservas serão encontradas de alguma forma, caso elas estejam mesmo confirmadas. E auxiliam em casos de dificuldade de se comunicar ou comprovar que está ali apenas a turismo ao passar pelas imigrações chatas da vida!

 

5. Cuidado com objetos proibidos na bagagem

 

 Falando em passar pela imigração, não podemos deixar de falar nas pessoas que se acham espertas demais ou de fato são leigas ao ponto de carregar objetos proibidos seja na bagagem de mão ou a que irá despachar.

 Não pense que porque a sua bagagem será despachada, que ela não corre o risco de passar por uma revisão. Portanto atente-se em carregar apenas o que você tem certeza que pode.

 Nem entro no mérito de armas e drogas, porque isso já vai além... é geralmente coisa de criminoso.

 Mas toda cia tem suas regras de bagagem e essas estão explicitas nos termos e condições do voo. De qualquer forma se você tiver alguma dúvida, não deixe de entrar em contato com a cia antes mesmo de sair de casa. Eles com certeza poderão te orientar.

 Falo de objetos cortantes, tóxicos, orgânicos, animais etc.

 Abaixo um print do site da American Airlines, Air France e Latam com a parte onde eles discriminam exatamente isso, em temas:

 

 

 

 

 

 Todas têm suas políticas para transportar artigos considerados perigosos, e você deve se certificar antes. Melhor do que ter que passar vergonha no aeroporto tendo sua mala aberta (as vezes na frente de todo mundo e bloqueando a passagem ou check in dos que estão atrás), para tirar e jogar fora coisas que você julgou que seria possível levar. Na pior das hipóteses até ser levado para a “salinha” pra prestar depoimento!

 Atenção às regras de bagagem definitivamente vai te garantir uma paz impagável na viagem.

 

 

6. Dinheiro – Conferir moeda e orçamento

 

 

 O mundo é bem grande e há sim possibilidade de você achar que um determinado país aceita determinada moeda apenas por estar próximo ou fazer parte do mesmo bloco!

 O conselho é simples e útil: confira a moeda do país que está viajando. E se não consegue encontrar por aqui nem por encomenda em tempo hábil de sair de viagem, compre dólar para trocar lá assim que chegar. Não vá achando que o real (R$) vai valer alguma coisa lá fora, porque você vai é perder muito dinheiro ao fazer a conversão que geralmente passa para o dólar para depois ir para a moeda local.

 Outro ponto é garantir que você terá dinheiro suficiente para se manter. Por mais que pretenda fazer uma viagem simples e com o mínimo de gastos, sempre é bom ter a certeza que numa emergência você estará precavido! A lei sempre será: antes sobrar do que faltar. Mas é claro tudo dentro das suas possibilidades $$$.

 É muito fácil fazer uma projeção de quanto gastar por dia em determinado destino, falando de custos básicos como alimentação e transporte. Disso de fato não tem como ninguém fugir!

 Basta projetar de acordo com o que você está disposto ou não a abrir mão.

 O legal é ter a consciência que se você viaja com o orçamento limitado, tudo que você abrir mão, vai te garantir outra coisa lá na frente que pode ser bem mais compensatória na viagem.

 

7. Atenção em onde se hospedar

 

 Muitas vezes os 100 reais a mais que você acha que está economizando numa hospedagem, não compensam a ponto de ter que gastar 300 com transporte, alimentação e outras coisas.

 Ninguém precisa ficar em hotéis de nome para se hospedar bem, existem vários Hostels (Albergues) que apresentam estrutura tão boa ou melhor que muitos hotéis. 

 A menos que sua intenção seja passar a maioria da viagem nas instalações do hotel, essa seria uma escolha equivocada (isso no caso daqueles resorts all inclusive até se justificaria). Tendo em vista que a cidade é o que geralmente atrai os turistas.

 De qualquer forma você precisa considerar pontos como localização (quero estar perto do que?), alimentação (café da manhã incluso?), tipo de acomodação (estou disposto a dividir o banheiro ou até o quarto com desconhecidos?). Faça uma lista do que você não abre mão e saiba que cada um desses itens terá seu custo. E dependendo do destino, é um custo altíssimo!

 O que não dá é para reservar um hotel sem café da manhã, numa cidade onde a média de um café da manhã seja quase o preço da diária que você pagou no hotel.

 Ou também escolher um hotel há quilômetros de distância dos pontos turísticos que você pretende visitar, fazendo com que você gaste tempo e dinheiro se locomovendo.

 Já vi muita gente voltar de viagem decepcionado, e ao tentar entender o que foi tão ruim não deu outra: a culpa era da escolha do hotel.  Digo escolha porque hoje há inúmeros meios de se pesquisar referências sobre o lugar que está prestes a reservar, como o Trip Advisor.

 Então não cometa esse erro. Entenda o que você espera, e busque algo dentro daquilo. Não olhe só para o preço, porque isso pode ser uma armadilha.

 

8. Reserve um tempo para descansar

 

 Alguns destinos têm tantas coisas pra fazer que você antes mesmo de chegar já fica numa empolgação louca imaginando que vai estar ligado no 220v durante 24h por dia na viagem. Doce ilusão!

 Respeitar os limites do seu corpo são fundamentais para uma viagem proveitosa. Não estou falando pra ninguém dormir até meio dia ou durante a tarde ok? Mas o mínimo diário de 6 horas descansando você vai precisar incluir na programação.

 Não é porque a cidade que você está indo seja considerada uma daquelas que “nunca dormem” que você não vá dormir nela! Se insistir em não descansar, vai chegar ao ponto de ficar exausto e não aproveitar absolutamente nada mais. Sem contar com os problemas de saúde que isso pode ocasionar.

 

9. Atente-se às regras de conduta do destino

 

 Muitas pessoas acham que por serem turistas podem agir do jeito que bem entenderem e agirem do mesmo jeito que agem em seus países de origem. Esse é um dos principais motivos para a onda da “turismofobia” estar se espalhando cada vez mais em cidades que são muito visitadas.

 É muito importante ter consciência de que você está adentrando uma cultura diferente, portanto vai ter que procurar se portar no mínimo de maneira semelhante para ser bem recebido pelos locais.

 Quando falo disso me refiro à:

 

 VESTIMENTA: por exemplo mulheres querendo adentrar lugares sagrados do Oriente Médio com roupas curtas ou descobertas;

 

 PAGAMENTO DE GORJETAS: em alguns países é cultural, em outros é até ofensivo;

 

 ALIMENTAÇÃO: é importante pesquisar como os locais se alimentam, para não passar por situações vexatórias em restaurantes, como por exemplo jogar molhos ou outras misturas em uma pizza já servida na Itália, ou querer comer com talher uma comida que por tradição só comem com as mãos;

 

 LIMITE DE APROXIMAÇÃO: por sermos brasileiros, temos uma certa naturalidade em cumprimentar as pessoas de forma mais calorosa. Mas isso em alguns países é visto como abuso ou até mesmo falta de educação. Ao se aproximar de um local, deixe que ele dê os sinais do que pode ou não. Isso vai garantir que você não acabe (como eu já passei) sendo semi empurrado ao tentar dar um abraço em alguém;

 

PALAVRAS E GESTOS DE CORTESIA: procure aprender pelo menos o básico do local como “bom dia/tarde/noite, obrigado e com licença”

Se adaptar a esses pontos com certeza tornará a sua experiência muito mais rica em termos de imersão cultural. Afinal é você que está no país deles, não o contrário.

 

 

10. Obstruir paisagens ou Pontos Turísticos

 

 Deixei essa para o final, porque para mim é a que definitivamente mais acontece mundo a fora!

 Não existe nada mais inconveniente e chato mesmo por assim dizer, do que você chegar num ponto turístico, tentar tirar uma foto, mas não conseguir porque tem alguém lá parado sem fazer absolutamente nada.

 A menos que você esteja observando algo que seja minúsculo, se afastar 1 ou 2 metros para observar depois de ter tirado as suas fotos, não vai só garantir que as outras pessoas tenham a chance de tirar as delas também, mas principalmente que você não seja visto como egoísta ou inconveniente!

 A mesma situação para os que param para posar e dali não saem mais. É triste ter esse choque de realidade, mas não tem só você ali!

 E caso você seja vítima de um desses, não hesite em pedir licença, pois esse pode ser o empurrãozinho que o “dono do espaço” precisa pra perceber que outros estão ali esperando pela sua vez.

 Falando de vez, procure respeitar a ordem de chegada dos outros e garantir que respeitem a sua. Já vi gente brigando e até se empurrando para disputar um pedaço de um monumento ao tentar tirar uma foto, porque um passou na frente do outro.

 Vai ser legal a experiência? E olhar praquela foto depois que voltar da viagem lembrando da situação chata que viveu ali? Claro que não, certo?

 Portanto essa é uma dica que tem que ficar na sua cabeça o tempo todo :)

 

Caso tenham alguma dúvida referente a qualquer um dos pontos que eu mencionei nesse post, não deixem de mencionar nos comentários, que terei o maior prazer em complementar!

Abraços

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Você também pode gostar:

O que não passa no Raio X do aeroporto?

November 7, 2019

O que fazer em Londres - £ COM PREÇOS £

October 30, 2019

1/2
Please reload

Sobre Mim

✈ World Traveler

♉ Taurino - Nascido em 1988

 English, Spanish and Portuguese spoken

📍São Paulo - Brasil

🐶😺 Amo animais

 

Leia Mais

12924473_1124827837567708_11127484166396

© Pra onde ir agora?